27 December 2011

Who Is This Boy?

Ultimamente tenho conhecido pessoas que me fazem questionar... 
Será que, os portugueses que têm talento continuam a viver todos no estrangeiro? 
A verdade é que, muitos já voltaram e outros nunca chegaram a sair. 
Portugal tem pessoas com muito potencial e com uma mentalidade muito cool.
Quero agradecer a todas as pessoas que continuam a acreditar no meu trabalho.

Vanessa MUITO OBRIGADO pelas palavras simpáticas que escreveu.

♡ ♡ 

Entrevista completa no site da Trend Alert.



Fazendo uma pergunta trocadilha com o nome do seu blog, podemos responder com toda a convicção que é o primeiro coolhunter português. É pelo menos o primeiro credenciado, que faz da sua actividade profissão e ainda ensina aquela que será a profissão futura mais gira e esperamos que bem paga.
Numa primeira impressão fica a ideia de um “miúdo” para lá de bem-educado e protocolar, mas com as longas conversas com ele, amenam lentamente o ambiente até ficar bem intimista.
No entanto, vistas as coisas com a perspectiva de umas semanas, percebo que sei muito pouco sobre Bruno Brazão. É isto que nos deixa apaixonados pela sua forma, incógnita e no entanto segura e líder.
Não gosto de me estender nos adjectivos, mas com ele tem de ser: calmo, claro, convicto, curioso, consistente, isto só com a letra C.
Formou-se em publicidade e depois rumou a Milão para fazer o master em Coolhunting, pelo meio trabalhou na Fiat em Itália e colaborou frequentemente como fotógrafo para a semana da moda e viveu em Milão, Madrid e Londres. Quando dizemos que viveu… viveu a caçar tendências para várias consultoras.
Hoje coordena o curso de cool hunting na LX Factory pela Pulp Fashion. E aqui fica um pouco dele.
O que é um coolhunter?
Coolhunter é um profissionai que através da observação de determinados locais, pessoas, eventos, consegue filtrar e registar o que é diferente e inspirador. Embora seja uma profissão recente, internacionalmente e também já em algumas empresas e agências portuguesas, o coolhunter ou o responsável por tendências começa a ocupar o seu lugar juntos dos responsáveis de comunicação e marketing. O papel de um coolhunter não se cinge apenas ao trabalho do marketing, mas vai muito para além dele pois influencia as direcções e estratégias de negócios.
O que é que é preciso para se ser um coolhunter?
Uma disciplina de observação muito grande, uma sensibilidade maior, mente aberta para a diferença e obviamente forma de registar a tendência, através de uma máquina fotográfica e um bloco de notas.
Ajuda muito ter alguma formação em áreas relacionadas, ler muitas revistas nacionais e internacionais que não são as obvias, e viajar.
Comparando com outros países o que é que nos falta para termos mais estilo?
Portugal é um país com muito estilo e sobretudo está muito na moda. O que acontece é que temos muito a mentalidade de copiar o que o vizinho está a fazer. Tomemos por exemplo os espaços lounge: começaram a surgir, uns melhores do que outros e de repente todos os novos espaços eram designados de lounge quando o proprietário desconhecia completamente o conceito e o usava porque tinha visto alguém fazer o mesmo. Acho que Portugal tem de se libertar e ser capaz de expor a sua criatividade sem medos, porque temos muitas coisas importantes a acontecer por cá.
Uma pessoa trendy?
O Luis Rasquilha da Ayr consulting. Ele é um empreendedor e quem mais faz pela profissão do coolhunter em Portugal.
O que é que está trendy?
Os restaurantes secretos, tal como o Alfama-te. O cais do sodré. Os locais gay e lésbio estão sempre à frente na moda. Quando chego a uma cidade para procurar tendências começo pelos locais gay e lésbio.
E depois de coordenador deste curso, o que se segue?
Tenho vários projectos e ideias para o futuro, mas a verdade é que ainda agora voltei para o meu país e estou a aterrar. No futuro gostaria de formar a minha própria consultora de tendências e tenho em mãos um projecto na área do turismo, dos roteiros para turistas de nicho. Com o tempo saber-se-á. 
A conversa foi muito mais longa, com muito mais informação, mas terminou com um selar de contribuição: O Bruno Brazão é o nosso primeiro cronista oficial, a começar já a partir de 4 de Janeiro.

3 comments:

  1. Adorei! Igual a ti mesmo.

    ReplyDelete
  2. That's my trendy Boy ; )
    XOXO

    ReplyDelete
  3. Estou muito orgulhosa de ti.
    Beijos Mr. Trendy

    ReplyDelete